É muito triste viver num país onde é preciso fazer campanhas e apelar a que as pessoas vão votar.


É mesmo muito triste viver num país onde muita gente pode votar e não o faz simplesmente porque "não quer saber".

Pensando melhor, não é triste. É inqualificável.

5 sobreviveram ao "lápis azul":

Cris (Mahinder Kaur) disse...

Eu, por acaso, fui votar. Mas essa do inqualificável para quem não o faz não concordo em absoluto. Mas é claro que as pessoa não querem votar. Já chegaram à conclusão que são todos farinha bolorenta do mesmo saco e que por mais que votem em pessoas e partidos diferentes, o bolor é o mesmo. Já abriram os olhinhos e vêm que ninguém dos partidos está verdadeiramente interessado em atender os interesses de todos, somente os deles. E também já concluiram que o seu voto acaba por não fazer diferença, porque a sua vontade muito raramente é ouvida e/ou atendida. Sendo assim, para quê votar? E eu acrescento que este sistema não resulta, já fede!

Gayja disse...

Mas mesmo quem é dessa opinião tem de manifestá-la através do voto (branco, nulo, qualquer coisa!)! Porque o não ir às urnas não demonstra descontentamento ou desilusão, demonstra desinteresse!

BlueSheep disse...

Apoiado!!não querem votar em nenhum partido, tudo bem, têm esse direito, mas também têm o dever de votar, independentemente de por uma cruz ou não no boletim!

Cris (Mahinder Kaur) disse...

Mas vamos cá ver uma coisa: dever instituído por quem?

Cris (Mahinder Kaur) disse...

E vamos cá ver outra coisa, em que é que ir votar pode demonstrar descontentamento ou desilusão, se o meu voto ou de quem quer que seja não resulta numa acção directa?