Próxima aquisição:



Autores: Carlos Pamplona Côrte-Real, Isabel Moreira, Luís Duarte d`Almeida

"As normas expressas pelos artigos 1577.º e 1628.º, alínea e), do Código Civil - que vedam o acesso ao casamento a pessoas que não sejam de-"sexo diferente" - são inconstitucionais. Assentam em juízos acerca de uma pretensa inferioridade "moral" das relações afectivas homossexuais e em preconceitos sobre a qualidade das famílias constituídas por duas pessoas do mesmo sexo. A consequente discriminação é atentatória dos princípios constitucionais de dignidade da pessoa humana e de igualdade, e do direito fundamental a contrair casamento - também na sua dimensão de direito de uma pessoa a escolher com quem casar. É esta a opinião jurídica defendida pelos autores nos três estudos aqui apresentados."


Acho que vou comprar um exemplar extra para oferecer à minha querida Ritiiiiiiinha Lobo Xavier!

;)

(não consegui encontrar na net nenhum documento em que ela expusesse a sua opinião em relação a este assunto mas, para quem não a conhece, pela leitura deste e de outros que já escreveu em alguns jornais, adivinha-se a posição que toma quanto ao casamento...)

6 sobreviveram ao "lápis azul":

Poppie disse...

oh pronto! n reconheci o nome da senhora. mas assim que vi o nome da associção no topo da página... deve ter ido beber o que diz e pensa ao presidente da mesma. a sério que quando o ouço falar as minhas unhas se cravam nas palmas da minha mão de raiva.

pessoa solidária (loveboat) disse...

E eu pergunto o que é normal e o que não é normal? É normal os pais sempre ausentes quer seja no trabalho, quer seja no seu mundo interior, sem partilharem as suas ideias e pensamentos, brincadeiras, alegrias e tristezas com os filhos? É normal os pais que espancam, violam fisicamente e psicologicamente?
Vêm falar em moral? Eu prefiro falar de Amor.
A Gayja compra um para oferecer à Ritinha, eu compro outro para oferecer ao Nuninho da Câmara Pereira.

Cátia disse...

Ola Gayja,

Acabei de ler o artico que aqui coloca... Fiquei impressionada com tanta discriminaçao, com o tom rude com que escreve e (parece que) com tanta certeza...

Estou como diz a loveboat, prefiro falar de amor, seja ele como for...

subtilezas disse...

ahahahahha, eu nem leio o que diz a ritinha.imagino. pelo amor da deusa* além disso já ganhei o prémio do post mais extenso:P

Caramela disse...

Depois de ler a recomendação do livro, fui ler o que tal "alma iluminada2 tinha escrito... Excusado será dizer que fiquei de boca aberta, queixo caido, como quiserem, com o que li.

Quando decidires oferecer lhe o livro avisa q é para lhe oferecer outro. Pode ser que dois exemplares façam um bocadinho mais efeito que só um.

Sinceramente, há gente muito estupida mesmo! Porque é q abrem a boca??

Gayja disse...

poppie, é exactamente esse o tipo de reacção que eu tenho quando ouço esta senhora a falar! são todos uma "cambada"...

pessoa solidária, é mesmo isso! Vamos andar aí a oferecer livrinhos ao "clã" todo! ;)

cátia, nós preferimos falar de amor. o problema é que esta gente não consegue perceber que "amor" pode ser um conceito livre de preconceitos...

subtiliezas, sim, o melhor é nem ler para evitar eventuais dores de estômago! ;) e lá porque ganhaste o prémio de comentario mais longo não ker dizer que não possas bater o teu próprio record! ;)

caramela, boa ideia! Vamos encher a caixa de correio dela com exemplares deste livro! ;p
Bem, as opiniões são como as vaginas e cada um a dá como quer! Só é pena é que a Ritinha não tenha ainda encontrado uma mulher que a faça ver um bocadinho além daquela parede que ela tem à frente dos olhos...