Todos à escolinha!

Lê-se hoje na página 9 do Público:

«Os verdadeiros homossexuais não estão nada disponíveis para este folclore." "Os verdadeiros são aqueles que vivem interiormente a sua condição homossexual", avança Isilda Pegado.»


Ora deixem-me cá ver se eu entendi bem: existem os verdadeiros e os falsos homossexuais.
Relativamente aos verdadeiros homossexuais, até consigo adivinhar o que sejam. Mas os falsos?

Hummm... Deixem cá ver...

Já sei! Os falsos são aqueles que o escondem, casam, têm filhos desse casamento, vivem toda uma vida de fachada e de repressão apenas porque não conseguem lidar com a pressão exterior que uma "saída do armário" acarretaria e depois vão tendo uns casos estranhos por fora do matrimónio, de forma totalmente secreta.

Mas esperem lá... Não, a senhora não se referia a estes... Então acho que não consigo perceber...

Bem, passando à frente.

"disponíveis para este folclore"

Ah! Agora percebi!


Aqui refere-se certamente ao debate e votação na Assembleia da República que ocorreu no dia 10 de Outubro! É, não é? Afinal até percebo alguma coisa!
Claro que só pode ser isso! Não acredito que a senhora ache que quem luta pelos seus direitos está a fazer algum tipo de folclore. Quer dizer, eu nunca ouvi ninguém chamar folclore à luta das mulheres pelo direito ao voto, ou à luta dos negros pelo fim do racismo.

"Os verdadeiros são aqueles que vivem interiormente a sua condição homossexual"
ou,
por outras palavras, os homossexuais que esta senhora verdadeiramente gosta são aqueles que ficam quietinhos e caladinhos no seu cantinho, obedientes e subservientes, e que não a confrontam nem lhe recordam constantemente que a sua concepção de família e de modo de vida não é a única existente. Os verdadeiros homossexuais (bolas! voltei a perder-me nos conceitos! afinal o que queria isto dizer?) são os que vivem escondidos e reprimidos.


Muito obrigada por partilhar connosco, comuns mortais, tão sábios, coerentes, racionais e bem fundamentados raciocínios!

Agora sim, ficamos todos muito mais esclarecidos!

10 sobreviveram ao "lápis azul":

L.A. disse...

Oi :) encontrei o teu blog por acaso, e gostei muito, vou voltar!
bj*

Dantins disse...

Serei uma falsa ou verdadeira homossexual?
Sei que sou verdadeira comigo e com aqueles que me rodeiam quanto àquilo que sou, sei que não me escondo, sei que dou a cara por aquilo que acredito, sei que não tenho medo de amar.
Falsa ou verdadeira?
Sei que sou muito feliz pela vida que tenho.

orquídea disse...

Talvez esta Srª chegue à luz no momento que um (ou mais) dos seus 4 filhos (rapazes) lhe chegar a casa com um namorado de braço dado. Aí morda a língua e peça perdão. Isto porque não desejo o mal a ninguém, e muito menos aos seus filhos.

Caramela disse...

Sei que todos tem direito à sua opinião e de a expressarem, mas há pessoas que mais valia estarem caladinhas para não dizer coisas destas e acabam por fazer muito má figura.
Bem, mas isso já é problema dela...
Esta senhora é uma "verdadeira iluminada"! Ou espera... Será que é "falsa iluminada"? Ai, agora perdi-me!

a namorada da gayja disse...

Orquídea, mal já os filhos dela estão por terem uma mãe que é capaz de proferir tamanhas enormidades...

@rco Íris disse...

as 19:36 nao devias estar a ver os morangos? gentinha tao remota, que se torna ridicula.

orquídea disse...

Olá namorada da gayja. Felizmente que não somos tábua rasa, que temos uma cabeça para pensar e não se vive apenas sob influência do núcleo familiar mais próximo. Mas que assim fica mais difícil, concordo plenamente. Como não?...

Gayja disse...

dantins, por acaso quando li isto pensei logo em ti. É que eu cá diria que és falsa homossexual. É que uma relação de 18 anos com uma mulher... ora vamos lá a ver... depois do que aprendi com esta senhora, só pode querer dizer que vocês são falsas! ;p

caramela, voto em "verdadeira parva"!

@rco íris, mais valia estar a ver os morangos, sempre aprendia qualquer coisinha! ;p espera lá... dá morangos ao Sábado? Como é que tu sabes...? ;p Não te preocupes, todos os "dinossauros" têm uma tendência para a extinção.

orquídea, um filho gay? Não lhe desejo tal privilégio!

Maísha disse...

:-)

sara cacao disse...

e tb há os falsos "étrós" e os "étrós" atrasados mentais such as madame pegado...