Já percebi!


Até nem gosto de estar a falar sem me ter informado devidamente, principalmente quando se trata de coisas da justiça.

Mas tenho cá para comigo que aquela história do assassino das 57 facadas em Vigo deve ter sido mais ou menos assim:

o gajo saiu de casa para curtir. Conheceu outro gajo num after, conversa puxa conversa, mi casa o tu casa e tal... Já em casa dele, mais um risquinho menos um risquinho e vai de ficar ali umas horas no bem bom! A certa altura, o gajo tem um flash e vê a imagem do cardeal Saraiva a dizer "a homoxexualidaaaade não é normal, ezz, ezz" e vai de desatar à facada em legítima defesa da heterossexualidade (foi o que o Papa lhe disse: defender a heterossexualidade como se defende as florestas), dos bons costumes e da moral religiosa católica!
É que assassinos, ainda vá que não vá, agora maricas... cruzes credo!

7 sobreviveram ao "lápis azul":

Maria Papoila disse...

Não é para rir!

Mas ainda estou a gargalhar!

Anônimo disse...

...tenho p'ra mim que foi um caso de ciúmes disfarçado de medo. O caso de o inocentarem é só até à próxima vítima...aí, apanha com todas. (magisterdixit) (entretanto vai fazendo o favor de matar mais uns paneleirozecos que não fazem cá falta nenhuma, dado que não procriam. - a isto se chama a "douta sabedoria popular".

(as famílias das vítimas que me perdoem, aquelas mães devem ter agonizado de tanta dor e injustiça; eu, teria enlouquecido e empalado todos os jurados, até deitarem a sentença pela boca.)

charlesronson

Cris (Mahinder Kaur) disse...

Ai, esse humor negro!
lol

Palanka disse...

mágico...

Caramela disse...

Não será caso para rir, mas... Teve (tiveste) bastante piada. Viva o humor negro...

WL disse...

Muito bem vista a questão!
lololol

Gayja disse...

E eu a pensar que me iam "cair em cima". Estou a ver que há mais pessoas com sentido de humor estranho, além de mim! :)))