Dia da mulher.

Quando estudava na faculdade, o Domingo à noite era a altura de encher a mala com roupa a cheirar a detergente, voltar a meter os livros na mochila (tanto aqueles livros passeavam... pena que só fossem abertos um mês antes dos exames...) e regressar à cidade onde passaria mais uma semana a curtir (era tão feliz e não sabia...) e a ir às aulas de vez em quando (ora pois, o curso não caiu do céu!).

Não me recordo se foi no 2.º ou no 3.º ano, mas lembro-me de uma noite em que o transporte nessa viagem ficou a cargo da minha mãe. Claro que ela não se controlou e lá começou a conversa do costume... As notas, blá, blá, blá... O futuro, blá, blá blá... E depois disse:

«Porque tu, como mulher, tens de ser melhor. Não basta seres normal e estares ao mesmo nível de outros, principalmente se esses outros forem homens. As mulheres ainda são discriminadas nessa área. E tu, sendo mulher, tens obrigação de ser melhor.»

Naquela altura a minha reacção foi:

«Coitada da minha mãe... Ainda vive no século passado! Isso já não existe! Agora as mulheres e os homens são tratados de forma igual!»

Já estão a ver onde isto vai dar...

Não foi preciso passar muito tempo desde essa noite de Domingo para eu perceber exactamente ao que a minha mãe se referia. E ela tinha toda a razão.
Ainda hoje tem.

Dizem que as mulheres estão a "tomar conta" do Direito. É totalmente verdade.
Mas este facto não exclui a discriminação que ainda existe. Só a torna ainda mais incompreensível!
Não vou sequer referir-me às outras áreas, umas mais flagrantes que outras, pois não vou dar uma novidade a ninguém. Todos sabem que a discriminação ainda existe.

Por isso este dia é importante.
E não é importante para as mulheres. É importante para o ser humano. É importante para todos os que defendem uma sociedade igualitária e justa.

10 sobreviveram ao "lápis azul":

@rco Íris disse...

o que me ficou na memoria foi o facto de estares a dar razao a tua mãe!! :p

E espero que o dia tenha sido fixe por aí, apesar de ser domingo... eu demorei mais de duas horas (!) para chegar a óbidos, enquanto me lembrar nao como chocolate...

Gayja disse...

Ó! Só prestaste atenção à parte que menos interessa! (sim, foi um momento inédito neste blog ;P)
Por aqui Domingo nunca é fx.
Mais de duas horas para chegar a Óbidos? Ora pois, quem te manda ir em dia de passeio dos parolos? ;P Pelo menos trouxeste um bocadinho para miiiiiiim? ;)

Dantins disse...

As mães por vezes são muito sábias :)

Gayja disse...

(Esse comentário devia ter sido censurado! ;P) ;)

@rco Íris disse...

já uma amiga me disse o mesmo, que era o dia e a hora (!) dos parolos. POR ENQUANTO ainda tenho aqui um chocolate, mas o prazo para o vires buscar acaba hoje :D

Gayja disse...

Não me digas que não sabias? (pessoal da cidade não percebe mesmo nada...)
"Acaba hoje"... Olha que conveniente... Vou fingir que acredito! Humpf! (vou contentar-me aqui com o meu milka triolade!) ;)

Nina disse...

O dia é importante. Mas está completamente deturpado o objectivo. Basta verificar quantas sabem o porquê de dia 8 de Março ser o Dia da Mulher. Agora serve de desculpa para hordas de doidivanas andarem a apalpar rabos aos empregados nos restaurantes.

Gayja disse...

Não tenho essa impressão tão negativa... Acho que, pelo menos as mulheres que me rodeiam, têm noção do que se trata. Se calhar tenho sorte em estar rodeada de mulheres de ferro! ;)

Nina disse...

negativa é o meu nome do meio nos últimos dias. Favor ignorar as minhas rosnadelas. Também estou rodeada de mulheres de ferro, mas a situação que falo acontece e para tal basta jantar fora nesse dia. Que tal vais de procastinação? ;)

Gayja disse...

Nunca fui jantar fora nesse dia... Normalmente janto em casa com os meus pais e o meu irmão e a minha mãe abre uma garrafa de vinho que só nós as duas bebemos! ;)
A procrastinação está posta totalmente de lado até amanhã! E depois..........férias!! :D