Sabemos que algo de muito mau se está a passar quando os tradicionais pedintes que batem à porta (e que em casa dos meus pais vão desde velhotas a bombeiros que recolhem dinheiro para o tratamento médico de um amigo, passando também por antigas prostitutas ou alcoólicos - a quem sempre foi dada uma qualquer ajuda) são substituídos por uma nova categoria: os exigentes.

Os exigentes, para já, são portugueses com mau aspecto e ar de poucos amigos ou mulheres de idade imigrantes que mal falam português. O seu modus operandi: tocam à campainha de forma ininterrupta durante alguns minutos enquanto gritam do lado de fora que querem que lhes dêem qualquer coisa.

Isto está bonito, está...

1 sobreviveram ao "lápis azul":

Cris (Mahinder Kaur) disse...

Dá vontade de voltar ao balde de urina!