Matutar pela manhã

Sempre me considerei uma miúda normal...

Andei em escolas públicas, boa aluna, sempre tive bons amigos, na adolescência não criei mais do que os problemas normais, tirei um curso "normalinho", não perdi nenhum ano, fiz Erasmus (como toda a gente hoje em dia) e quando acabei o curso arranjei logo que fazer.
Sempre muito normal.

Contudo, sempre tive esperança de vir a fazer a diferença...
Julgo que deve ser algo que todas as pessoas desejam, não é?

Até aqui, tudo normal.

O problema, é que hoje eu senti-me vulgar! Senti-me normal no meio de uma multidão que mexe toda no mesmo sentido!
Não sei bem porquê, à saída do metro deu-me para olhar à volta e só vi pessoas todas iguais! E eu a ser apenas mais uma no meio delas!
Devo confessar que não gostei nada da sensação...

Acho que hoje o título deste blog está mais apropriado do que nunca!
De facto, não passo disso mesmo:
Só mais uma Gayja...

3 sobreviveram ao "lápis azul":

aNa disse...

não concordo, de todo, com esse último parágrafo!
na multidão é realmente difícil sermos diferentes.
mas é no privado que se "vê" quem faz parte do rebanho, ou quem, pelo contrário sabe o que quer e tem conteúdo.
e quanto a isso, estamos conversadas ;)

AD disse...

Cada uma de nós, à nossa maneira, faz a diferença. Cada uma de nós, à nossa maneira, é especial.

Jotinha disse...

lol nunca ouviste dizer : O QUE HÁ MAIS É GAIJAS !?

Levanta essa cabeça...estás num período de mudança! Faz parte!

Beijos