Desilusão (6) ou "os heteros também se desiludem"

Ontem foi dia de jantar, cinema e copos com os primos.
Durante o jantar, falando sobre actualidades:

- Então tens acompanhado a última "barraca" do PS?

- Sim, tenho visto nas notícias. Pá, é incrível. Não percebo! Como é possível? E depois ainda há umas mentes iluminadas que vêm falar de referendo. Isso não tem cabimento nenhum! É um direito fundamental que tem de ser reconhecido mesmo que seja contra a opinião da maioria. Com todos os países da União Europeia a caminhar num sentido, como é possível que o nosso ainda ande a discutir isto e a dizer que ainda depende de debate. Não há debate possível sobre esta situação.

- Pois. Claro que não. Então os direitos são fundamentais mas depois afinal já não são fundamentais? Mas afinal estamos na Idade Média, ou quê? E viste o que disse o Sócrates?

- Iá. É inacreditável. Tu curtias o gajo?

- Pá, curtia! Até andava praí a dizer que ia votar nele. Agora, nem pensar! Nem que tenha de votar em branco!

- Pois. Eu também fui apanhado de surpresa. Pensei que os do PS eram a favor. Mas isto só é um reflexo da sociedade retrógrada e conservadora que ainda somos. Estamos ao nível da Itália e da Grécia, com o cunho da religião ainda a marcar tudo. Assim nunca mais saímos da "cêpa torta".

- Mas afinal de que é que vocês estão a falar?

(Os dois ao mesmo tempo)
- Do casamento entre pessoas do mesmo sexo.



Também na blogosfera se podem encontrar outros "heteros" desiludidos. Veja-se, a título de exemplo, o que pensa um membro da Magistratura portuguesa, aqui.

1 sobreviveram ao "lápis azul":

Maísha disse...

ahahahah :-)))))