(nostalgia - cont.)

A propósito do post anterior, lembrei-me também de outra situação em que sofri bastante:

a minha primeira oral na Faculdade.

Estava marcada para a tarde e todos os alunos que tinham oral naquela tarde tinham de estar às 14h à porta da sala para responder à chamada.
Andava por lá uma miúda sempre a bater com o pé, sempre de um lado para o outro, a fumar cigarro atrás de cigarro e sempre a dizer "estou tão nervosa". Só me apetecia gritar-lhe "e um par de estalos não te tirava esse nervosismo?!" Raio da gaja só estava a irritar-me ainda mais!

O professor saiu da sala, com uma folha na mão e começou a chamar pelos nomes. Depois de 3 ou 4 nomes, chegou a minha vez:

"Gayja Maria."
"Estou aqui."

Olhou para mim por cima da folha que segurava à frente da cara. Passou o scanner de alto a baixo. E com o típico ar de desprezo que só os Professores de Direito conseguem:

"Nunca vi a senhora nas minhas aulas..."

Quê!?!?!? Aquela era a única disciplina cujas aulas eu tinha frequentado durante aquele semestre!!

"Mas eu fui a quase todas as aulas."

"Só se foi de História do Direito..."

Ora bem, se eu já estava nervosa, imaginem como fiquei depois desta cena...
Porque é que eu não fiquei calada? E quem me meteu na cabeça a ideia de que era bom ser discreta ou não dar nas vistas?
E já agora, às de História do Direito? Nem sabia a que horas eram! Idiota...
Felizmente, mais uma vez, safei-me...

2 sobreviveram ao "lápis azul":

Papoila e Orquídea disse...

LOL
Também temos disso...

Cris (Mahinder Kaur) disse...

A sua vida académica parece provar a minha teoria de que ir às aulas não faz muita falta...
eh, bien! Também dá jeito ser inteligente e ter uma estrelinha da sorte! :P